terça-feira, 19 de julho de 2011

cinco anos!

Parece que é um marco, na vida dele. E ele diz: agora já tenho CINCO anos, posso faze um monte de coisas sozinho! e no fim do dia, pede colo, como ontem... quando tinha só quatro aninhos...
Como é bom ser criança. Que mesmo diante de um NÃO, ou de uma decepção pequena ou gigante não   amarga isso para o resto do dia. Dali a pouco já esqueceu a birra, já está brincando novamente, sorrindo feliz. Não é tarefa fácil, mas ensinar a perder é preciso. Sei que ele queria uma festa grande. Festa e convidados tem um saldo muito bom em relação a quantidade de presentes. Essa matemática não se aprende na escola. Mas ele não poderá ter tudo o que quer sempre, então, não teve festa, não teve convidados. O presente ficou por conta da Bea, do papai e do tio Jean com a tia Aline. E tenho certeza que ficou marcado para ele a alegria, pois afinal é isso que importa. Aprender a ser feliz com pouco, aprender que a quantidade nunca supera a qualidade dos momentos. Fica a lição também para mim. Aprender que nosso esforço em ternar as coisas melhores tem maior valor que nosso direito de ser feliz em tempo integral. Ou seja. A felicidade é feita de pequenas coisas e de momentos simples...



No Sábado, levamos o Théo ao Autódromo Internacional de Curitiba que fica em Pinhais, cidade da Região Metropolitada. Assistimos aos trenos de motos e depois o treino dos carros. Como o Autódromo não fica longe de casa, escutamos o ronco dos motores e sempre tínhamos a vontade de ir lá vr de perto. O barulho é grande, mas gostamos do passeio.

a contradição... tá vendo a joaninha? O Théo a viu e disse... olha mãe a joaninha quer andar mais rápido! É acho que ela vai dar umas voltinhas de cart...



queríamos tirar uma foto do Théo no cart, mas ele ficou envergonhado... Já o pai, aproveito pra fazer pose...

No domingo, cóssegas e beijinhos, brincadeira, filme, almoço na casa dó vô e da vó...
e presente do tio Jean e da tia Aline: um carrão vermelho puxando uma moto preta muito maneira!

E na segunda, dia 18!
Bolo!

ele pediu um bolo igual ao do ano passado, com o nome dele escrito com confetes...  na hora que eu ia colocar o primeiro confete pra escrever o nome dele! mãe! espera! desenha um carro?!!
ok... isso eu posso fazer... e ficou assim.

tá servido?
(fiz dois bolos desses de caixinha, um de chocolate e outro de laranja, bem simples, mas muito gostoso.
O de chocolate é mentolado, que o marido gosta muito!
Um abraço a todos e boa semana!

4 comentários:

  1. Que saudade do meu priminho lindo!!!!!
    Muitas "cosquinhas" quando eu for aí, ele que vá se preparando...

    beijo lindos, amo vocês!

    ResponderExcluir
  2. hehehehe!
    vou avisá-lo!
    bejinhos
    tia Jo

    ResponderExcluir
  3. A felicidade é uma construção diária!

    ResponderExcluir
  4. e os tijolinhos de felicidade são ligados um ao outro com o cimento da aprendizagem, misturado com esforço e com pitadas de frustrações, porque tudo faz parte da vida... né mesmo?
    um abraço mfc, obrigada por passar por aqui!
    Josi

    ResponderExcluir